post

Em Portugal, ZERO apela ao Primeiro-Ministro António Costa para ser exemplar no cumprimento do Acordo de Paris.

Hoje, um conjunto único de empresas, grupos de investidores, autoridades locais e regionais e grupos da sociedade civil, em conjunto como Coligação para uma Maior Ambição Climática, apelam aos líderes da União Europeia (UE) para acelerar a transição para uma Europa sem emissões de carbono e assim limitar os impactos climáticos, permitindo melhorias na saúde pública, uma maior competitividade para as empresas e um aumento de empregos de boa qualidade.

A Coligação, de que faz parte da ZERO – Associação Sistema Terrestre Sustentável, acredita que os atuais compromissos climáticos da UE precisam de ser aumentados para assegurar as metas do Acordo de Paris. Os participantes na Coligação exortam os líderes da UE a:

  • Assegurar a finalização da legislação energética da UE para 2030, em conformidade com os níveis de ambição adotados pelo Parlamento Europeu.
  • Assegurar que a nova estratégia climática de longo prazo da UE coloque a Europa num caminho que cumpra o objetivo de 1,5 ° C do Acordo de Paris, que deve incluir um objetivo de emissões nulas até 2050, o mais tardar.
  • Garantir uma revisão atempada da meta de redução das emissões de gases com efeito de estufa para 2030, de modo a permitir à UE voltar a submeter o seu compromisso de Paris à ONU até 2020, conforme acordado em Paris.

Esta declaração da Coligação tem lugar um dia antes da reunião de alto nível à escala europeia que tem lugar esta quarta-feira, 13 de junho, onde os principais decisores e as partes interessadas discutirão maneiras de intensificar a ação climática no quadro do denominado “Diálogo de Talanoa”, tendo igualmente lugar a ronda final de negociações sobre a legislação da UE em matéria de energia para 2030.

Wendel Trio, Diretor da Rede Europeia de Ação Climática, disse:

“Juntos acreditamos que a implementação completa do Acordo de Paris significa cortes de emissões muito mais profundos do que o atualmente planeado. A Europa deve embarcar num caminho que cumpra o objetivo de 1,5 ° C do Acordo de Paris. Isto significa adotar a posição do Parlamento Europeu sobre a futura legislação energética, mas também muito mais do que isso: aumentar consideravelmente o objetivo de reduzir as emissões de carbono até 2030 e reduzir as emissões para zero em termos líquidos até 2050, o mais tardar. ”

Francisco Ferreira, Presidente da ZERO, disse:

“Portugal tem sido um dos países mais ambiciosos na implementação do Acordo de Paris ao comprometer-se em atingir a neutralidade carbónica em 2050 e procurando que a Europa como um todo também alinhe nesta meta.”

Eliot Whittington, Diretor do Grupo de Líderes Corporativos do Príncipe de Gales, disse:

“O futuro da Europa precisa de ver as empresas e os governos a trabalharem em conjunto para oferecer uma economia próspera, resiliente e sem emissões de carbono, contribuindo para alcançar as metas do Acordo de Paris. Mais e mais empresas estão a mostrar como um pensamento empresarial inovador pode recriar a maneira como fazemos as coisas e tornar o carbono zero não apenas possível mas também bom para as pessoas e bom para os negócios. Mas eles precisam de decisores políticos que definam a direção e tornem as estruturas de políticas adequadas ao objetivo ”.

Peter Damgaard Jensen, CEO do fundo de pensões dinamarquês PKA e Presidente do Grupo de Investidores Institucionais (Institutional Investors Group on Climate Change) sobre Alterações Climáticas, disse:

“Embora os investidores tenham saudado fortemente a conquista histórica do Acordo de Paris, é vital que os governos agora aumentem sua ambição para implementá-lo na totalidade. Na UE, políticas claras, de longo prazo, ambiciosas e concebidas para acelerar o investimento do sector privado na transição para baixo carbono podem apoiar a mobilização de capital em larga escala, promover um crescimento económico sustentável e impulsionar a criação de emprego, consolidando simultaneamente a posição da UE como líder global em ação climática.”

Texto da Coligação para uma Maior Ambição Climática:

http://www.caneurope.org/docman/climate-energy-targets/3356-statement-of-the-coalition-for-higher-ambition/file

Vídeo:

https://drive.google.com/file/d/1CQKnlA4xDyh6W6YzxNL-fLy-WEykisYL/view

Um comentário sobre “Empresas europeias, autoridades locais e organizações não-governamentais instam os líderes da União Europeia a intensificar ação climática

  1. Pingback: Empresas, autoridades locais e ONG instam líderes da UE a intensificar ação climática | Ambiente Magazine

Comments are closed.