post

Todos os locais com indicações de ultrapassagem do limite legal; Lisboa, Porto e Leiria foram as situações mais gravosas

Hoje, dia 21 de setembro, penúltimo dia da Semana Europeia da Mobilidade, a ZERO – Associação Sistema Terrestre Sustentável realizou uma ação de medição do ruído ambiente em cinco cidades portuguesas: Lisboa, Porto, Leiria, Faro e Funchal.

As medições foram efetuadas no período da hora de ponta da manhã, entre as 7h45 e as 9h30, recorrendo a uma aplicação para dispositivos móveis (Android e iOS). Foram efetuadas várias medições durante um período mínimo de 10 minutos, tendo os valores obtidos (média, máximo e mínimo) para cada medição sido registados, podendo ser consultados em:
https://docs.google.com/spreadsheets/d/1m0dR9MiJzfFCm06r8FPjhBko9klvtXTR6xq5eFyvzv8/edit#gid=0

De um modo geral, todos os locais registaram valores médios acima do limite legal para o período diurno (65 dBA) em zonas mistas, de acordo com a legislação nacional e europeia em vigor[i]. Em Lisboa, os valores médios registados foram de 71 e 72 dBA em todas as medições; também no Porto e em Leiria se registaram valores médios acima dos 69 dBA; no Funchal, os valores médios situaram-se entre os 65 e os 68 dBA. A única exceção foi Faro, onde apenas a última medição, cerca das 9h05, registou um valor médio acima do limite legal (69 dBA).

Estes resultados são demonstrativos do muito que há a fazer em termos de mobilidade nas cidades portuguesas, sendo necessário a implementação urgente de medidas de dissuasão do tráfego automóvel, em complementaridade com a promoção de outras formas de transporte, bem como medidas de redução de ruído, como o desenho urbano das vias rodoviárias, a redução dos limites de velocidade em algumas zonas, a adoção de técnicas de redução do ruído nas vias (como repavimentação, medidas de acalmia de tráfego, etc.) e mesmo medidas de reabilitação urbana para promover uma melhor insonorização no edificado.

Esta ação permitiu ainda demonstrar que, com a tecnologia disponível, qualquer cidadão se pode informar e atuar, medindo o ruído ambiente na sua zona[ii], no sentido de pressionar as autoridades locais a implementar medidas de redução do ruído com vista a uma melhoria da qualidade de vida para todos, promovendo assim uma real cidadania ativa.

[i] A escala de medição do ruído ambiente é uma escala logarítmica e não aritmética, pelo que um valor 70 dBA não corresponde a um aumento de apenas 5 pontos, mas sim um aumento exponencial, com graves consequências para a saúde humana. O valor limite de 65 dBA foi estipulado com base nas evidências médicas do efeito do ruído na saúde.
[ii] As aplicações disponíveis no mercado não estão certificadas, e portanto os resultados obtidos não podem ser utilizados para efeitos legais; no entanto, os valores são muito semelhantes aos dos obtidos com equipamentos certificados (margem de erro de 2 a 3 dBA), pelo que podem servir de referência.

2 comentários sobre “ZERO mediu o ruído ambiente em cinco cidades de Portugal

  1. Boa tarde, fala-se numa aplicação grátis para telemóvel, mas ainda não consegui descobrir qual é essa aplicação, será que podem partilhar?
    Obrigado

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *