Está a decorrer até ao próximo dia 20 de janeiro a fase de consulta pública da Proposta para a criação da Reserva Natural da Lagoa dos Salgados

É com satisfação que a ZERO vê em discussão pública a proposta de criação da Reserva Natural da Lagoa dos Salgados, uma classificação que há muito as associações ambientalistas reclamavam.

A área a classificar como Reserva Natural, situa-se na união de freguesias de Alcantarilha e Pêra, no município de Silves, a nascente de Armação de Pêra, mais concretamente entre a ribeira de Alcantarilha e o sapal de Pêra-Alcantarilha, a oeste, e a ribeira de Espiche e a lagoa dos Salgados, a este, fronteira ao município de Albufeira. A sul é limitada por um cordão dunar e pela praia Grande, correspondendo o limite a norte à estrada municipal M526.

A área, que tem uma extensão de mais de 400 hectares, inclui para além das zonas húmidas referidas, os seus entornos alagadiços a norte e oeste da lagoa e os campos agrícolas (na maioria abandonados), pomares de sequeiro e prados secos que medeiam entre as duas zonas húmidas, formando um complexo com ecossistemas terrestres e aquáticos de pouca profundidade, com características essencialmente salobras.

Trata-se de um dos últimos trechos do litoral meridional algarvio não ocupados por urbanizações, com importância não só para uma grande e variada quantidade de espécies de aves que frequentam e nidificam nestas zonas húmidas (para algumas espécies com números que lhe dão valor a nível internacional), mas também para algumas espécies de flora, estando aqui registada a presença de populações de 13 espécies da nossa flora classificadas como espécies RELAPE, ou seja, raras, endémicas, localizadas, ameaçadas ou em perigo de extinção, onde se inclui a Linaria algarviana Chav.  planta anual, endémica do sul de Portugal.

Durante anos esteve em perspetiva a instalação de vários projetos imobiliário-turísticos para esta área, o que provocaria a destruição irremediável deste importante espaço natural. Daí que esta classificação constitua uma oportunidade única para garantirmos a conservação deste trecho de litoral algarvio e dos habitas naturais e seminaturais aí presentes.

Saiba como participar na consulta pública!

Para participar nesta fase de consulta pública deixamos-lhe aqui a indicação sobre o acesso aos documentos em discussão bem como quais os passos a dar no registo no portal da Agência Portuguesa do Ambiente de forma a poder participar. No final segue uma proposta de texto que poderá servir de base à sua participação.

Para ter acesso a mais informação pode aceder aos documentos em consulta pública em:  https://participa.pt/pt/consulta/proposta-de-classificacao-da-reserva-natural-da-lagoa-dos-salgados

Para poder participar na consulta pública deve seguir estes passos:

1 – Vá a https://participa.pt/  . No canto superior direito se já estiver registado basta fazer o “login”

2 – Caso contrário, no canto superior direito clique em registo e depois clique em individual ou coletivo

3 – Preencha o formulário fazendo depois a submissão do mesmo no canto inferior direito.

4 – Recebe depois no email que indicou uma mensagem com um link “Activação de registo” de forma a completar o processo de registo.

5 – Esse Link abre novamente o portal participa.pt e depois da validação pode fechar a página.

6 – Com os dados do seu email e password já pode agora entrar novamente em www.participa.pt depois fazer o seu login e participar no processo.

7 – Na caixa de pesquisa escreva “Salgados” e clique na lupa

8 – Clique agora no logotipo do ICNF

9 – No lado esquerdo clique em “Participar”

10 – Escolha primeiro o “Tipo de participante”, nos “Elementos da proposta…” pode escolher as duas caixas e no tipo de participação se quiser fazer apenas um comentário de apoio a esta proposta pode escolher “Outro”

11 – Preencha com o seu texto a caixa por baixo da palavra “Participação”

12 – Para finalizar clique em “Submeter”. Não é necessário “Submeter anexo”.

ZERO preparou texto de apoio à participação d@s interessad@s

Para ajudar na participação deixamos-lhe aqui um pequeno texto de apoio que poderá adaptar e usar para a consulta pública. Pode também procurar mais informação na página do Movimento Participativo Lagoa dos Salgados em https://www.facebook.com/Movimento-Participativo-Lagoa-dos-Salgados-100536449151945/

Texto de apoio:

O litoral algarvio tem sido alvo de grande crescimento turístico e urbanístico que colocou em causa muitos dos valores naturais aí existentes e que são marcantes na imagem da região.

Sistemas dunares, falésias e zonas húmidas como as que agora se pretende preservar com esta proposta de classificação são alguns dos muitos habitats que têm sofrido com esta pressão demográfica e imobiliária. É, pois, com satisfação que vejo esta proposta de classificação da lagoa dos Salgados como reserva natural pois este espaço que medeia entre a ribeira de Espiche a nascente e a ribeira de Alcantarilha a poente esteve durante anos na perspetiva de ser ocupado por projetos imobiliário-turísticos, o que provocaria a sua destruição irremediável.

Esta área com habitats dunares, zonas húmidas e áreas de agricultura extensiva constitui um importante ponto de permanência e nidificação para muitas espécies de aves (nalguns casos com relevo a nível internacional) e possui populações de 13 espécies da nossa flora classificadas como raras, endémicas, localizadas, ameaçadas ou em perigo de extinção, onde se inclui a Linaria algarviana Chav.  planta anual, endémica do sul de Portugal.

Daí que venho manifestar o meu apoio a esta classificação que constitui uma oportunidade única para garantirmos a conservação deste trecho de litoral algarvio e dos habitats naturais e seminaturais aí presentes.