post

Dados relevantes, os testemunhos, o porquê e como participar.

A ZERO lança a campanha “dÉCIbEIS A MAIS, O INFERNO NOS CÉUS”, uma campanha de alerta e sensibilização sobre o ruído dos aviões e o seu impacto na cidade de Lisboa. A ação irá decorrer ao longo de 24 horas, tendo início às 7h da manhã do próximo dia 5 de julho (6ª feira) e terminando às 7h da manhã de dia 6 de julho (sábado).

A ação decorrerá na zona do jardim do Campo Grande, junto à Avenida do Brasil, onde a ZERO montará um acampamento e realizará medições contínuas ao longo das 24 horas, utilizando equipamento homologado e certificado, e divulgando em direto a informação obtida. A campanha decorrerá em simultâneo nas redes sociais[i], onde todos os que o desejarem se poderão juntar à campanha, efetuando também monitorizações via software de medição de ruído, disponível para smartphones, podendo assim também contribuir para uma monitorização cidadã ativa[ii].

Testemunhos

A ZERO vai dar voz a muitos dos residentes afetados por ruído associado ao aeroporto de Lisboa, desde casos de pessoas que só conseguem descansar com medicação aqueles que não conseguem trabalhar ou conversar por estarem sempre a ser interrompidos. Mais ainda, o caso único do maior hospital psiquiátrico do país no local mais afetado pelo ruído dos aviões com níveis impressionantes para quem precisa obviamente de um local silencioso.

Os valores-limite ultrapassados

As medições têm lugar durante 24 horas de forma a podermos avaliar os dois indicadores de ruído que fazem parte da legislação – o indicador Lden correspondente a uma média ponderada do nível sonoro dos três períodos de dia (7h – 20h), entardecer (20h – 23h) e noturno (23h – 7h) e cujo valor-limite é de 65 dBA, e o período noturno, (23h – 7h) cujo valor-limite é de 55 dBA. Medições preliminares feitas pela ZERO dão indicações de uma significativa ultrapassagem destes valores, independentemente dos picos de ruído que infelizmente a legislação não avalia diretamente.

Como participar

Para Android, descarregar da PlayStore uma de duas aplicações: Sound Analyzer ou iNVH

Para iOS, descarregar da AppleStore a aplicação iNVH

Na aplicação Sound Analyzer, mal a aplicação é aberta começa a medir e mostra dois parâmetros – o nível sonoro instantâneo (LAF) e o nível sonoro contínuo equivalente (LAeq); o que sugerimos é que após o pico de uma passagem de um avião carregue em pause (botão na aplicação na parte de baixo), faça uma captura do écran (cada telemóvel tem uma forma de o fazer) e partilhe a imagem no facebook da ZERO e no seu ou publicando no twitter ou instagram, dizendo onde e a que horas foi feita a medição e com a hastag #decibeisamais.

Na aplicação iNVH Bosch, após a aplicação abrir, escolher “Overall Level” (gráfico do nível instantâneo); o que sugerimos é que após o pico de uma passagem de um avião faça uma captura de écran (botão retangular na aplicação na parte de cima do lado direito), vá às suas fotos onde encontrará a imagem e a partilhe no facebook da ZERO e no seu ou publicando no twitter ou instagram, dizendo onde e a que horas foi feita a medição e com a hastag #decibeisamais. Também pode escolher “Sound Meter” (dados numéricos), fazer também uma captura do écran que incluirá como um dos quatro parâmetros o máximo registado e partilhar da mesma forma a imagem.

Sabia que

  • O aeroporto Humberto Delgado tem atualmente mais de 650 movimentos (aterragens ou descolagens) por dia.
  • Os dados detalhados da monitorização de ruído no Aeroporto Humberto delgado não são públicos.
  • Os limites de ruído da legislação portuguesa não são cumpridos nas proximidades do aeroporto devido à influência dos aviões.
  • Para além de várias escolas primárias e secundárias, estão debaixo do cone de aproximação da Portela: o IPO, o maior Hospital do país, a maior concentração de faculdades do país, o maior hospital psiquiátrico do país.
  • A exposição ao ruído provoca distúrbios do sono, em atividades, na performance e na concentração.
  • Governo apoia a expansão do aeroporto Humberto Delgado de 30 para 42 milhões de passageiros sem avaliação ambiental estratégica. Implicará um aumento máximo dos movimentos de 40 para 48 por hora.
  • As crianças são mais vulneráveis que os adultos à exposição ao ruído.
  • 100 decibel é um ruído extremamente desagradável, por exemplo de um avião a jato a 300 metros.
  • Numa boa noite de sono o nível de pressão sonora no interior de uma habitação não deve exceder, aproximadamente, Lmax=45 dB(A).
  • Diz-se que os movimentos no aeroporto Humberto Delgado estão proibidos entre a meia-noite e as 6h da manhã mas podem ocorrer até 26 movimentos num dia e até 91 por semana.
  • Existe o risco de hipertensão relacionada com a exposição a longo prazo ao ruído ambiente provocado por aviões durante o período noturno.
  • Um período prolongado de exposição ao ruído pode aumentar o risco de doenças cardiovasculares.
  • O ruído leva à perturbação dos indivíduos, irritabilidade e stress.
  • A exposição crónica ao ruído de aviões afeta a aprendizagem da leitura nas crianças.

Os próximos 40 anos não podem ser decididos de forma irresponsável e impune. O funcionamento do aeroporto que sirva a região de Lisboa e o País é demasiado fundamental para a economia, para o turismo e para o desenvolvimento do País, mas também para a saúde de quem vive próximo para ser decidido de forma tão opaca e tão pouco pensada e discutida. Mais do que propor a construção de um outro aeroporto, onde, quando, em que condições, a ZERO exige que o assunto seja amplamente debatido, porque silêncio é tudo menos o que existe nas proximidades da Portela.

[i]A campanha poderá ser seguida nas redes sociais no Facebook (@ZEROasts), Twitter (@Zeroasts) e Instagram (@ZEROasts).

[ii]Instruções para a instalação e utilização do software serão disponibilizadas durante a campanha.