post

ZERO aconselha a que a máscara social seja reutilizável; máscaras cirúrgicas apenas devem ser usadas por quem delas necessita.

A atual crise de saúde pública aumentou de forma exponencial o uso de máscaras cirúrgicas em utilizações de curta duração, aumentando de forma muito significativa a produção deste tipo de resíduo.

Ao mesmo tempo, o grande aumento da procura levou à sua escassez, o que pode colocar em causa a possibilidade de todos aqueles que estão mais expostos a uma possível contaminação estarem bem protegidos.

Para que não faltem os respiradores e máscaras cirúrgicas a quem efetivamente necessita, nomeadamente profissionais de saúde e a muitos outros que estão a prestar um serviço público inestimável, para além de outros grupos de risco, é fundamental reduzir a pressão da procura deste tipo de bens.

Reutilização das máscaras sociais/comunitárias é essencial para reduzir impacte ambiental e social

Neste novo contexto em que a Direção-Geral de Saúde (DGS) considera para o futuro o uso de “máscaras sociais” pelos cidadãos que não estão afetados pelo vírus e não pertencem a grupos de risco, é fundamental que o previsível aumento de utilização de máscaras não colida com assegurar a disponibilidade nomeadamente de máscaras cirúrgicas para quem delas necessita prioritariamente.

Assim, a ZERO aconselha a opção por máscaras sociais/comunitárias reutilizáveis que permitirão:

  • Garantir a disponibilidade de respiradores e máscaras cirúrgicas para os grupos prioritários;
  • Reduzir de forma muito significativa a produção de resíduos que, na melhor das hipóteses, acabarão por ir para aterro ou serem queimados, havendo ainda o risco de acabarem abandonados no ambiente ou até mesmo nas nossas praias, se não forem encaminhados corretamente, à semelhança do que já está a acontecer infelizmente noutros países.

A ZERO reforça que as principais medidas de proteção recomendadas pela DGS e pela Organização Mundial de Saúde (OMS) – distanciamento social; lavagem frequente das mãos e confinamento em casa – são as mais importantes. A utilização de máscaras sociais/comunitárias reutilizáveis nas pequenas deslocações para locais fechados e onde haja uma maior aglomeração de pessoas (supermercados, mercados, transportes públicos) é apenas um complemento.

Existem vários recursos na internet onde se ensina a fazer este tipo de máscaras e é fundamental usá-las e higienizá-las bem, após cada utilização.

Como usar

  • Lavar muito bem as mãos antes de colocar, antes de retirar e após retirar;
  • Retirar pelos elásticos e nunca pela frente;
  • Lavar muito bem com água quente e sabão ou então colocar na máquina;

Lavar a máscara após cada utilização curta.

Fotografia: Doc James / CC BY-SA (https://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0)