post

CaixAmbiente é o nome do kit pedagógico que vai começar a ser preparado pelas duas ONG que pretendem tornar docentes e jovens em agentes multiplicadores da sustentabilidade e economia circular. O projeto foi premiado pela Caixa Social 2020 da Caixa Geral de Depósitos com 30 mil euros.

Apesar de haver um crescente espaço curricular e interesse para trabalhar as questões da economia circular nas escolas, há uma grande insuficiência de materiais que permitam aos professores abordar os temas de forma simples, motivadora e útil para os alunos.

Este kit pedagógico CaixAmbiente vai ser dirigido a alunos do 3º ciclo do ensino básico e o trabalho contempla formação a professores e sessões de experimentação dos materiais com os jovens e docentes.

A experiência da Oikos no trabalho em contexto educativo, aliada ao domínio técnico que a ZERO tem da área de economia circular, asseguram que o projeto será capaz de sensibilizar e incentivar à ação, enquanto agente multiplicadores, centenas de professores e milhares de alunos em Portugal.

Nas palavras de João José Fernandes, Presidente do Conselho Diretivo da Oikos, «este prémio representa uma vitória da cooperação entre dois pequenos mundos da sociedade civil organizada, tantas vezes de costas voltadas, uma Organização Não Governamental de Desenvolvimento (Oikos) e uma Organização Não Governamental de Defesa do Ambiente (Zero). Representa também uma aposta de ambas as organizações e da Caixa Geral de Depósitos na formação das novas gerações e na promoção da economia circular».

Susana Fonseca da Direção da ZERO refere que «este prémio será uma oportunidade para levar o tema da Economia Circular a públicos com uma enorme capacidade de replicar a mensagem e de estimular a mudança: os professores e as crianças e jovens. Trata-se de promover uma mudança de paradigma na forma como produzimos e consumimos, com o objetivo final de todos podermos viver em harmonia dentro dos limites do Planeta

Os Prémios Caixa Social financiam projetos sociais, com carácter inovador, replicáveis e orientados para mitigar a pobreza, favorecer a inclusão e a sustentabilidade ambiental, nas suas mais variadas vertentes e das mais diversas formas. Na edição de 2020 foram selecionados 18 projetos entre mais de 400 candidaturas.

O Prémio foi formalmente entregue à Oikos na Culturgest pelo Presidente do Conselho de Administração da CGD, Dr. Emílio Rui Vilar e por um representante do Júri, o Prof. Doutor Viriato Soromenho Marques.