post

Apresentação pública dos resultados da Pegada Ecológica e da biocapacidade de seis municípios portugueses entre 26 a 30 de outubro de 2018.

O Projeto Pegada Ecológica dos Municípios Portugueses resulta de uma parceria estratégica entre a ZERO–Associação Sistema Terrestre Sustentável, a Global Footprint Network (GFN) e a Universidade de Aveiro. Este projeto tem três objetivos gerais: estimar a Pegada Ecológica e a biocapacidade dos municípios envolvidos (2018); debater com os cidadãos e partes interessadas dos municípios as implicações dos resultados e as opções de mitigação, com o auxílio de calculadoras online da Pegada Ecológica (2019); estudar e propor instrumentos e políticas que reforcem a coesão e equidade territorial com o objetivo de promover a gestão sustentável do território (2020). Os seis municípios pioneiros que integram o projeto são: Almada, Bragança, Castelo Branco, Guimarães, Lagoa e Vila Nova de Gaia.

A Pegada Ecológica tem sido calculada para diversas cidades em todo o mundo. Em Portugal, este projeto, iniciado em 2018, é inovador de duas formas. Primeiro, pela forma como integra o conhecimento da Pegada Ecológica com o cálculo da biocapacidade a nível local. Segundo, pelo envolvimento da sociedade civil e pela promoção de novos instrumentos e políticas públicas que incentivem a redução dos impactes ambientais dos municípios e o reforço dos serviços prestados pelos ecossistemas desses municípios.

Durante a semana de 26 a 30 de outubro de 2018 serão divulgados os resultados da Pegada Ecológica e da biocapacidade dos seis municípios em eventos públicos de acordo com o seguinte calendário:

26 de outubro – Almada, Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa, 9h45

27 de outubro – Lagoa, Auditório Convento de S. José, 11.00h

28 de outubro, Bragança, Auditório Paulo Quintela, 17h00

29 de outubro, Guimarães, Laboratório da Paisagem, 15h00

29 de outubro, Vila Nova de Gaia, Salão Nobre da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, 9h30

30 de outubro, Castelo Branco, Centro de Empresas Inovadoras de Castelo Branco, 10h00

A Pegada Ecológica é uma metodologia reconhecida internacionalmente e desenvolvida pela Global Footprint Network que permite medir o impacto das nossas atividades de consumo nos recursos naturais do planeta. A metodologia pode ser aplicada a várias escalas, desde um individuo, cidade, região, país, até ao planeta Terra, comparando os recursos naturais usados para suportar um determinado estilo de vida com a capacidade dos ecossistemas para gerar esses mesmos recursos. É uma importante ferramenta de alerta para as necessárias mudanças de comportamento de consumo das sociedades atuais e para um novo paradigma de efetiva valorização dos serviços prestados pelo ambiente ao Ser Humano.