post

Legislação europeia hoje adotada torna produtos mais fáceis de reparar e com maior eficiência energética, economizando custos e reduzindo a poluição.

É hoje adotada formalmente pela Comissão Europeia legislação inovadora que irá obrigar pela primeira vez os fabricantes a facilitar a reparação de vários eletrodomésticos. [1][2] As novas regras também reduzirão a energia necessária para alimentá-los.

A partir de 2021, todas as TVs, monitores, frigoríficos, arcas congeladoras, máquinas de lavar e secar roupa, máquinas de lavar-loiça e produtos de iluminação colocados no mercado da União Europeia deverão atender aos requisitos mínimos de reparabilidade que visam prolongar a sua vida útil. Estes produtos também serão mais fáceis de reciclar graças a um melhor design e, no caso dos monitores, à remoção de retardadores de chama halogenados.

O anúncio de hoje representa um momento decisivo na maneira como produzimos e usamos os nossos produtos.

Francisco Ferreira, Presidente da ZERO, uma das organizações da Campanha Europeia Coolproducts(https://www.coolproducts.eu/) disse: “Este é o tipo de inovação que todos nós precisamos. A legislação na área da eficiência energética já reduziu as nossas contas de energia e continuará a fazê-lo. Agora, ao garantir também o uso dos nossos produtos por mais tempo, a Europa pode oferecer ainda maiores poupanças às pessoas enquanto reduz as emissões de carbono e a produção de resíduos “.

Para a ZERO estas medidas da Europa são um grande passo em direção a uma economia mais circular, que devem inspirar o resto do mundo. Esperamos agora que os decisores da União Europeia repliquem esta abordagem para muitos outros produtos, principalmente produtos eletrónicos como smartphones e computadores, para minimizar o seu impacte ambiental.

As novas medidas fazem parte da Diretiva Europeia de Conceção Ecológica, que remove do mercado os produtos com maior desperdício, substituindo-os por unidades que fazem o mesmo trabalho com menos energia e necessidade de recursos. Os produtos selecionados foram previamente acordados pelos 28 governos da UE em janeiro [3] e estão entre as últimas medidas adotadas ainda por esta Comissão.

Juntamente com as novas etiquetas energéticas adotados em março [4], os novos requisitos de eficiência energética ajudarão a UE a economizar 140TWh adicionais de energia por ano, o que corresponde a 5% do consumo de eletricidade da UE. Para consumidores e empresas, isto significa 20 mil milhões de euros economizados nas contas de energia. [2]

Os requisitos de reparabilidade podem ajudar a proporcionar uma economia ainda maior, reduzindo a procura por novos produtos e as emissões de carbono associadas à fabricação, distribuição, uso e descarte de novos produtos. Por exemplo, o prolongamento da vida útil das máquinas de lavar-roupa por apenas cinco anos irá poupar na UE tantas emissões (CO2eq) como retirar meio milhão de carros das ruas por ano, tal com identificado num estudo recente. [5]

Os novos requisitos irão assegurar uma maior durabilidade dos produtos. Os fabricantes terão que garantir que os equipamentos conseguem ser facilmente desmontados com ferramentas normalmente disponíveis. Informações sobre as peças de reposição e a forma de reparação deverão ser disponibilizadas aos reparadores profissionais durante um número mínimo de anos.

Para a ZERO, os próximos responsáveis da União Europeia devem garantir que esta abordagem seja replicada para a maioria dos grupos de produtos. Este é um passo importante na direção certa, mas temos muito trabalho pela frente. O próximo passo será disponibilizar peças de reposição e manuais de reparação para todos, não apenas para os reparadores profissionais, e estender as possibilidades de reparação para muitos outros produtos, destacando-se produtos relevantes como os smartphones.

Notas aos editores:

[1] Nota de imprensa da Comissão Europeia prevista para as 11h (hora de Portugal)

[2] https://www.coolproducts.eu/news/new-briefing-ecodesign-amp-energy-labelling-package-all-you-need-to-know-1

[3] https://www.coolproducts.eu/news/europe-paves-way-for-right-to-repair

[4] https://coolproducts.squarespace.com/news/newly-approved-energy-labels-can-transform-the-way-we-shop

[5] https://coolproducts.squarespace.com/policy/revealed -o-custo-climático-de-smartphones descartáveis